Uma maneira vital de reduzir a inflação que todos parecem ignorar

cura real para a inflação 5 30

A inflação tornou-se uma das grandes questões do nosso tempo. A do Reino Unido é a mais alta do G7, pesando cerca de 9% ao ano de acordo com os dados mais recentes sobre a inflação dos preços no consumidor.

Quando você olha para a outra medida comum de preços, inflação de preços de varejo, que adiciona as taxas de hipoteca na equação e também é calculado de forma um pouco diferente, é ainda maior em 11%. Isso é importante porque o RPI é usado para aumentar os preços em uma variedade de itens, desde passagens de trem e contratos de telefonia móvel até empréstimos estudantis.

A questão de por que a inflação é tão alta está bem ensaiada. O impulso inicial veio de uma demanda maior, mas está sendo ainda mais alimentado por problemas de oferta.

O que causou a alta inflação

Do lado da demanda, a flexibilização quantitativa (QE) durante a pandemia – na qual os bancos centrais “criaram dinheiro” para ajudar a sustentar a economia – aumentou a quantidade de dinheiro no sistema em mais de 20%.

Quando o bloqueio terminou, isso ajudou a garantir que houvesse demanda reprimida por bens e serviços: vendas no varejo aumentou mais de 20% ano a ano em maio de 2021, por exemplo, e atingiu outro pico de quase 10% em janeiro de 2022. Ao mesmo tempo, a demanda das empresas ajudou a impulsionar enormes aumentos de preços em commodities industriais importantes, como cobre e aço. Além disso, os preços do petróleo aumentou aproximadamente 67% em 2021 e outros 20% em 2022 até o momento.

O aumento da demanda colidiu com restrições na cadeia de suprimentos global de distanciamento social, regras de auto-isolamento e bloqueios renovados na China (mesmo o Ever Given ficar preso). Como resultado, o custo de envio de mercadorias é cerca de 35% superior à alta pré-pandemia (e mais de 700% superior à sua baixa). E tudo isso antes de discutir o guerra na ucrânia.

A resposta do Banco da Inglaterra foi aumentar a taxa de juros principal de 0.1% para 1% e parar o QE. O aperto da política monetária afeta a demanda, pois os juros devidos em muitos pagamentos de dívidas estão aumentando e o custo dos empréstimos está subindo. Como resultado, o Índice de confiança do consumidor GfK UK está em -40, um nível historicamente baixo (quando o número é positivo, significa que a confiança do consumidor está alta).

Essa combinação de taxas de juros mais altas e preços mais altos aumentou a probabilidade de uma recessão. Em parte, isso ocorre porque o aumento das taxas de juros desencoraja as empresas a investir. Mas também há outro problema em desencorajar o investimento: é parte da solução de longo prazo para nosso problema de inflação.

Produtividade e investimento

Isso está ligado ao problema de longo prazo do Reino Unido com a produtividade: em outras palavras, quanto cada trabalhador produz. A taxa de produtividade do Reino Unido está crescendo, o que você esperaria à medida que a tecnologia traz melhorias, mas o crescimento é menor do que o dos principais concorrentes internacionais, como EUA, Alemanha e França.

Embora a taxa de crescimento tenha retornado aos níveis pré-pandemia após a queda durante os bloqueios, ainda é mais lenta do que nos anos anteriores à crise financeira global de 2007-09. UMA Relatório PwC de 2019 destaca que o crescimento anual da produtividade do Reino Unido foi de 2% nos dez anos até 2008 e de 0.6% nos dez anos seguintes, com um lacuna de produtividade de aproximadamente 10% para a Alemanha e mais de 30% para os EUA.


 Receba as últimas por e-mail

Revista Semanal Melhor da Semana

Crescimento da produtividade do G7, 1997-2021

Gráfico de crescimento da produtividade a longo prazo
ONS

Por que a produtividade é importante para a inflação? Quando uma força de trabalho é mais produtiva, ela produz mais bens e serviços e a um custo unitário menor. Isso significa que há uma oferta maior dessas coisas, o que pressiona os preços para baixo e, portanto, está associado a uma inflação mais baixa.

Como aumentamos a produtividade? Uma maneira importante é investir mais, mas isso tem sido uma fraqueza no Reino Unido. Investimento empresarial estabilizou em 2016 após o referendo do Brexit, caiu com o COVID-19 e permanece quase 10% abaixo do nível de 2019. Os gastos de investimento do país como proporção do PIB (16.7%) compara mal com os EUA (22.5%), Japão (25%) e UE (24.3%). Isto apesar da evidência de que as empresas do Reino Unido estão segurando £ 140 bilhões em caixa e tem uma carteira de projetos acumulados.

O que pode ser feito

A questão é como estimular as empresas a liberar esse potencial de investimento. O governo planeja aumentar o imposto sobre as corporações de 19% para 25% em 2023, o que não vai ajudar e deve ser descartado. Para incentivar ainda mais o investimento, há também a necessidade de regras mais generosas em torno da redução de impostos, incluindo a extensão do “superdedução” que foi introduzido há dois anos, o que pode reduzir as contas fiscais das empresas em 25%.

Além de incentivar as empresas a investir e expandir, o governo precisa incentivar as pessoas a abrirem novas empresas. Por exemplo, o Reino Unido perdeu três quartos de milhão trabalhadores autônomos desde fevereiro de 2020.

Para incentivar mais start-ups, o governo do Reino Unido, as administrações descentralizadas e os conselhos precisam se unir para desenvolver planos estratégicos para diferentes regiões. Isso inclui fazer melhor uso das universidades como centros locais de especialização e desenvolver grupos de empresas semelhantes com base em especialidades locais que podem ajudar umas às outras compartilhando equipamentos e colaborando. Existem planos, mas precisam ser acionados; subir de nível deve ser mais do que um slogan cativante.

O investimento público tem de fazer parte do cenário. Isso inclui especialmente a educação, tanto na escola, onde são necessárias instalações melhoradas para garantir que os jovens sejam totalmente treinados na tecnologia mais recente; e para maiores de 18 anos, com um equilíbrio mais claro entre a formação universitária e a aprendizagem.

Ir de leste a oeste está prestes a se tornar substancialmente mais fácil em Londres graças ao Crossrail, mas continua tortuoso em outros lugares, seja de Leeds a Manchester ou Edimburgo a Glasgow. Links de transporte mais rápidos melhoram a mobilidade de mercadorias e mão de obra, enquanto a verdadeira atualização das conexões de internet (fibra completa e 5G) melhora os links quando a viagem não é necessária. Ambos melhoram a produtividade.

Inevitavelmente, esses tipos de intervenções envolvem mais gastos. Mas isso deve ser visto como uma solução de longo prazo. Após a Segunda Guerra Mundial, a dívida do governo foi bem mais de 200% do PIB e levei 50 anos a ser pago. A mesma escala de tempo pode ser considerada agora.

O chanceler britânico Rishi Sunak tem falado muito sobre a necessidade de desbloquear investimentos e aumentar a produtividade, mas ainda há muito poucos detalhes sobre o que o governo pretende fazer. Há muitos benefícios econômicos em aumentar a produtividade, mas reduzir a inflação é o que todos parecem ter perdido.

Sobre o autor

A Conversação

David McMillan, Professor de Finanças, Universidade de Stirling

Este artigo foi republicado a partir de A Conversação sob uma licença Creative Commons. Leia o artigo original.

Livros recomendados:

Capital do Século XXI
por Thomas Piketty. (Traduzido por Arthur Goldhammer)

Capital na capa dura do século XXI por Thomas Piketty.In Capital no século XXI, Thomas Piketty analisa uma coleção única de dados de vinte países, desde o século XVIII, para descobrir os principais padrões econômicos e sociais. Mas as tendências econômicas não são atos de Deus. A ação política acabou com as desigualdades perigosas no passado, diz Thomas Piketty, e pode fazê-lo novamente. Uma obra de extraordinária ambição, originalidade e rigor, Capital do Século XXI reorienta nossa compreensão da história econômica e nos confronta com lições moderadoras para hoje. Suas descobertas vão transformar o debate e definir a agenda para a próxima geração de pensamento sobre riqueza e desigualdade.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.


A fortuna da natureza: como os negócios e a sociedade prosperam investindo na natureza
por Mark R. Tercek e Jonathan S. Adams.

A fortuna da natureza: como os negócios e a sociedade prosperam investindo na natureza por Mark R. Tercek e Jonathan S. Adams.Qual é a natureza vale a pena? A resposta a esta pergunta-que tradicionalmente tem sido enquadrado em termos ambientais, está revolucionando a maneira como fazemos negócios. Dentro Fortune da naturezaMark Tercek, CEO da The Nature Conservancy e ex-banqueiro de investimentos, e o escritor de ciência Jonathan Adams argumentam que a natureza não é apenas a base do bem-estar humano, mas também o investimento comercial mais inteligente que qualquer empresa ou governo pode fazer. As florestas, várzeas e os recifes de ostras, muitas vezes vistos simplesmente como matéria-prima ou como obstáculos a serem eliminados em nome do progresso, são de fato tão importantes para nossa prosperidade futura quanto a tecnologia ou a lei ou a inovação empresarial. Fortune da natureza oferece um guia essencial para o bem-estar econômico e ambiental do mundo.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.


Além Outrage: O que deu errado com a nossa economia e nossa democracia, e como corrigi-lo -- por Robert B. Reich

Além OutrageNeste livro oportuno, Robert B. Reich argumenta que nada de bom acontece em Washington, a menos que os cidadãos são energizados e organizados para fazer atos certeza de Washington no bem público. O primeiro passo é ver a imagem grande. Além Outrage liga os pontos, mostrando porque a participação crescente de renda e de riqueza indo para o topo tem prejudicado o crescimento eo emprego para todos, minando a nossa democracia; causado americanos a tornar-se cada vez mais cínico sobre a vida pública, e muitos americanos virou um contra o outro. Ele também explica por que as propostas do "direito regressivo" está absolutamente errado e fornece um roteiro claro do que deve ser feito. Aqui está um plano de ação para todos os que se preocupa com o futuro da América.

Clique aqui para mais informações ou para encomendar este livro na Amazon.


Isso muda tudo: ocupe Wall Street e o movimento 99%
por Sarah van Gelder e funcionários do SIM! Revista.

Isso muda tudo: Ocupe Wall Street e o Movimento 99% de Sarah van Gelder e equipe do YES! Revista.Isso muda tudo mostra como o movimento Occupy está mudando a maneira como as pessoas veem a si mesmas e ao mundo, o tipo de sociedade que acreditam ser possível e seu próprio envolvimento na criação de uma sociedade que trabalhe para o 99% em vez de apenas 1%. Tentativas de classificar esse movimento descentralizado e de rápida evolução levaram à confusão e percepção equivocada. Neste volume, os editores de SIM! Revista reunir vozes de dentro e de fora dos protestos para transmitir as questões, possibilidades e personalidades associadas ao movimento Occupy Wall Street. Este livro apresenta contribuições de Naomi Klein, David Korten, Rebecca Solnit, Ralph Nader e outros, além de ativistas do Occupy que estavam lá desde o início.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.



Você pode gostar

siga InnerSelf on

facebook íconeícone do twitterícone do YouTubeícone do instagramícone pintrestícone rss

 Receba as últimas por e-mail

Revista Semanal Melhor da Semana

IDIOMAS DISPONÍVEIS

enafarzh-CNzh-TWdanltlfifrdeeliwhihuiditjakomsnofaplptroruesswsvthtrukurvi

MAIS LEIA

incapacidade do carregador 9 19
Nova regra do carregador USB-C mostra como os reguladores da UE tomam decisões para o mundo
by Renaud Foucart, Universidade de Lancaster
Você já pegou emprestado o carregador de um amigo e descobriu que ele não é compatível com o seu telefone? Ou…
alimentos mais saudáveis ​​quando cozinhados 6 19
9 vegetais que são mais saudáveis ​​​​quando cozidos
by Laura Brown, Universidade Teesside
Nem todos os alimentos são mais nutritivos quando consumidos crus. De fato, alguns vegetais são realmente mais…
estresse social e envelhecimento 6 17
Como o estresse social pode acelerar o envelhecimento do sistema imunológico
by Eric Klopack, Universidade do Sul da Califórnia
À medida que as pessoas envelhecem, seus sistemas imunológicos naturalmente começam a declinar. Este envelhecimento do sistema imunológico,…
jejum intermitente 6 17
O jejum intermitente é realmente bom para perda de peso?
by David Clayton, Universidade Nottingham Trent
Se você é alguém que pensou em perder peso ou quis ficar mais saudável nos últimos…
cara. mulher e criança na praia
Este é o dia? Reviravolta do dia dos pais
by Will Wilkinson
É Dia dos Pais. Qual o significado simbólico? Poderia algo de mudança de vida acontecer hoje em sua…
efeitos de saúde do bpa 6 19
Que décadas de pesquisa documentam os efeitos do BPA na saúde
by Tracey Woodruff, Universidade da Califórnia, São Francisco
Se você já ouviu falar do químico bisfenol A, mais conhecido como BPA, estudos mostram que…
o oeste que nunca existiu 4 28
Suprema Corte inaugura o oeste selvagem que nunca existiu
by Robert Jennings, InnerSelf.com
A Suprema Corte acaba de, ao que tudo indica, intencionalmente transformar a América em um campo armado.
quem era Elvis pressly 4 27
Quem foi o verdadeiro Elvis Presley?
by Michael T. Bertrand, Universidade Estadual do Tennessee
Presley nunca escreveu um livro de memórias. Tampouco mantinha um diário. Certa vez, ao ser informado de uma possível biografia…

Novas atitudes - Novas possibilidades

InnerSelf.comClimateImpactNews.com | InnerPower.net
MightyNatural.com | WholisticPolitics. com | Innerself Mercado
Copyright © 1985 - 2021 innerself Publications. Todos os direitos reservados.