5 coisas que os economistas sabem, mas parecem erradas para a maioria das outras pessoas

economia 4 14

Os economistas moldaram o mundo moderno de muitas maneiras. Os governos fazem escolhas políticas em resposta aos dados que produzimos sobre coisas como PIB e inflação. As empresas de mídia social usam nossos insights sobre o comportamento humano para criar recursos que incentivam as pessoas a usar suas plataformas. E estamos no centro de tudo, desde incentivar desenvolvedores de energias renováveis ​​a construir mais parques eólicos até regular o comportamento de gigantes da tecnologia como Google or Facebook.

No entanto, este é apenas um lado da história. Uma coisa curiosa sobre nossa profissão é que quando nós, economistas acadêmicos, concordamos amplamente uns com os outros sobre algo importante, o resto do mundo muitas vezes ignora completamente nossas conclusões. Essas descobertas são muito contra-intuitivas, muito impraticáveis ​​ou algo mais? Aqui estão cinco exemplos para que você possa decidir por si mesmo:

1. Uma garantia de preço mais baixo significa que você acabará pagando demais

Os varejistas fazem esse tipo de promessa de preço o tempo todo: se você encontrar esse item mais barato em outro lugar, igualaremos o preço. Eu vejo isso em todos os lugares de mercearias para lojas de móveis para farmácias. No entanto, embora tal garantia pareça à primeira vista beneficiar os consumidores, décadas de evidências – de revendedores de pneus para mercearias – mostra que eles são principalmente uma maneira sutil de os varejistas conspirarem para manter preços altos.

Quando um varejista oferece um preço baixo, ele o faz principalmente para atrair consumidores por ser mais barato que seus concorrentes. Mas, ao se comprometer com uma correspondência de preço, cada vez que seu concorrente oferece um desconto ao seu preço, seus clientes sabem que podem vir até você e se beneficiar do mesmo preço. O concorrente, portanto, não tem nada a ganhar oferecendo um desconto e os preços permanecem altos. Interessantemente, É ilegal para os concorrentes conspirarem uns com os outros para fixar preços – mas a correspondência de preços efetivamente faz exatamente isso, e é legal em todos os lugares.

2. Subsídios habitacionais dados aos inquilinos geralmente beneficiam os proprietários

Um dos primeiros princípios que um estudante de economia aprende é que as pessoas que recebem um subsídio não são necessariamente as que se beneficiam dele. Por exemplo, em um estudar na França em 2006, descobriu-se que os proprietários de imóveis embolsavam mais de três quartos dos subsídios à habitação concedidos aos inquilinos.

O motivo foi que os subsídios motivaram as famílias a se mudarem para casas maiores e os alunos dessas famílias se tornarem independentes mais cedo. Uma vez que o número de casas no mercado permaneceu relativamente constante, o principal efeito dessa demanda extra foi aumentar os preços dos aluguéis tanto para casas maiores quanto para acomodações estudantis – transferindo assim o dinheiro dos contribuintes para aqueles que menos precisavam.

Compare isso com um estudo dos efeitos dos cortes nos benefícios de habitação no Reino Unido em 2011-12. As famílias que alugavam casas maiores – ao contrário do que aconteceu na França – exigiam casas menores, o que derrubou os preços e prejudicou mais os proprietários. Por outro lado, os agregados familiares mais pobres já viviam em alojamentos alugados demasiado pequenos para as suas necessidades, pelo que não podiam, de forma realista, mudar para algo mais pequeno. Por esse motivo, eles não tiveram escolha a não ser absorver os benefícios do corte.

Tanto no exemplo francês como no britânico, em vez de subsídios à habitação, o governo deveria simplesmente ter dado dinheiro aos inquilinos e deixá-los decidir o que fazer com ele. Dessa forma, as pessoas escolheriam a acomodação mais adequada e gastariam o que sobrara em outras coisas, como melhor alimentação, educação ou saúde.

3. As preocupações com o custo de vida nunca são uma razão válida para evitar taxar a poluição

Os preços do gás e do combustível dispararam após a invasão russa da Ucrânia. Os motoristas estão tendo que pagar muito mais para encher seus tanques, enquanto muitas famílias estão lutando com suas contas de energia.

Para combater esta crise, países europeus como a França têm oferecido descontos de combustível aos consumidores. Isso ajuda as pessoas, mas também é uma ótima notícia para os fornecedores de energia. Em muitos casos, o fornecedor é a Rússia, por isso alimenta diretamente o orçamento de Vladimir Putin. orçamento militar e não faz nada para ajudar as emissões de carbono.


 Receba as últimas por e-mail

Revista Semanal Melhor da Semana

A maioria dos economistas, em vez disso, colocaria novas tarifas sobre petróleo russo para precificar o custo do financiamento da guerra e induzir empresas e consumidores a mudar para outras fontes de energia sempre que possível. As receitas geradas pelas tarifas podem então ser usadas para ajudar as pessoas diretamente, seja reduzindo outros impostos ou financiamento da seguridade social.

No Reino Unido, estamos fazendo exatamente o oposto disso. Os consumidores estão tendo que pagar mais seguro nacional enquanto deveres de combustível estão sendo cortados.

4. Os políticos costumam ter mais credibilidade quando delegam

Para convencer as pessoas a confiarem em você para fazer algo, uma solução é tomar fora de suas mãos a possibilidade de mudar de idéia mais tarde. Isso é por que os bancos centrais são independentes dos governos: para que os investidores acreditem que não estão brincando com as taxas de juros para obter ganhos eleitorais.

Na maioria dos casos, porém, os governos estão relutantes delegar a tomada de decisões a instituições independentes. Na França, por exemplo, vários governos gastou bilhões de euros entre 2009 e 2017 sobre a infraestrutura necessária para implementar um imposto sobre caminhões, apenas para recuar totalmente no período que antecedeu as eleições presidenciais. Se a implementação do imposto tivesse sido delegada a uma agência independente, o fiasco nunca teria acontecido.

Em outro exemplo, o Reino Unido lançou recentemente o fundo de prosperidade compartilhado para substituir os fundos atribuídos pela UE às suas regiões mais pobres. O novo sistema é muito mais centralizado do que antes e é difícil saber quanto financiamento anterior será correspondido. Os fundos de desenvolvimento regional centralizados também podem ser propensos a favoritismo e clientelismo político, que no Reino Unido reduziria a credibilidade do governo em seus planos de “subir de nível” o país.

5. Investidores que estão batendo consistentemente no mercado provavelmente estão fazendo algo ilegal

Há sim sem fórmula mágica para prever mudanças de curto prazo no valor de um ativo financeiro. Claro, alguns investimentos retornam mais dinheiro do que outros, e certamente existem bolhas financeiras, mas qualquer um que peça para você confiar neles para ganhar mais dinheiro do que o mercado a longo prazo está mentindo ou sabe algo que o resto do mundo não sabe.

Se for o último, chamamos de insider trading. Isso é ilegal, embora ainda acontece. Durante a crise financeira de 2008, por exemplo, investidores politicamente conectados que sabiam onde o governo interviria ganharam muito mais dinheiro do que outros. Histórias sobre gênios financeiros podem ser muito mais atraente do que esses tipos de realidades, mas isso não significa que elas sejam verdadeiras.A Conversação

Sobre o autor

Renaud Foucat, Professor Sênior de Economia, Lancaster University Management School, Universidade Lancaster

Este artigo foi republicado a partir de A Conversação sob uma licença Creative Commons. Leia o artigo original.

Livros recomendados:

Capital do Século XXI
por Thomas Piketty. (Traduzido por Arthur Goldhammer)

Capital na capa dura do século XXI por Thomas Piketty.In Capital no século XXI, Thomas Piketty analisa uma coleção única de dados de vinte países, desde o século XVIII, para descobrir os principais padrões econômicos e sociais. Mas as tendências econômicas não são atos de Deus. A ação política acabou com as desigualdades perigosas no passado, diz Thomas Piketty, e pode fazê-lo novamente. Uma obra de extraordinária ambição, originalidade e rigor, Capital do Século XXI reorienta nossa compreensão da história econômica e nos confronta com lições moderadoras para hoje. Suas descobertas vão transformar o debate e definir a agenda para a próxima geração de pensamento sobre riqueza e desigualdade.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.


A fortuna da natureza: como os negócios e a sociedade prosperam investindo na natureza
por Mark R. Tercek e Jonathan S. Adams.

A fortuna da natureza: como os negócios e a sociedade prosperam investindo na natureza por Mark R. Tercek e Jonathan S. Adams.Qual é a natureza vale a pena? A resposta a esta pergunta-que tradicionalmente tem sido enquadrado em termos ambientais, está revolucionando a maneira como fazemos negócios. Dentro Fortune da naturezaMark Tercek, CEO da The Nature Conservancy e ex-banqueiro de investimentos, e o escritor de ciência Jonathan Adams argumentam que a natureza não é apenas a base do bem-estar humano, mas também o investimento comercial mais inteligente que qualquer empresa ou governo pode fazer. As florestas, várzeas e os recifes de ostras, muitas vezes vistos simplesmente como matéria-prima ou como obstáculos a serem eliminados em nome do progresso, são de fato tão importantes para nossa prosperidade futura quanto a tecnologia ou a lei ou a inovação empresarial. Fortune da natureza oferece um guia essencial para o bem-estar econômico e ambiental do mundo.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.


Além Outrage: O que deu errado com a nossa economia e nossa democracia, e como corrigi-lo -- por Robert B. Reich

Além OutrageNeste livro oportuno, Robert B. Reich argumenta que nada de bom acontece em Washington, a menos que os cidadãos são energizados e organizados para fazer atos certeza de Washington no bem público. O primeiro passo é ver a imagem grande. Além Outrage liga os pontos, mostrando porque a participação crescente de renda e de riqueza indo para o topo tem prejudicado o crescimento eo emprego para todos, minando a nossa democracia; causado americanos a tornar-se cada vez mais cínico sobre a vida pública, e muitos americanos virou um contra o outro. Ele também explica por que as propostas do "direito regressivo" está absolutamente errado e fornece um roteiro claro do que deve ser feito. Aqui está um plano de ação para todos os que se preocupa com o futuro da América.

Clique aqui para mais informações ou para encomendar este livro na Amazon.


Isso muda tudo: ocupe Wall Street e o movimento 99%
por Sarah van Gelder e funcionários do SIM! Revista.

Isso muda tudo: Ocupe Wall Street e o Movimento 99% de Sarah van Gelder e equipe do YES! Revista.Isso muda tudo mostra como o movimento Occupy está mudando a maneira como as pessoas veem a si mesmas e ao mundo, o tipo de sociedade que acreditam ser possível e seu próprio envolvimento na criação de uma sociedade que trabalhe para o 99% em vez de apenas 1%. Tentativas de classificar esse movimento descentralizado e de rápida evolução levaram à confusão e percepção equivocada. Neste volume, os editores de SIM! Revista reunir vozes de dentro e de fora dos protestos para transmitir as questões, possibilidades e personalidades associadas ao movimento Occupy Wall Street. Este livro apresenta contribuições de Naomi Klein, David Korten, Rebecca Solnit, Ralph Nader e outros, além de ativistas do Occupy que estavam lá desde o início.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.



Mais artigos por este autor

Você pode gostar

siga InnerSelf on

facebook íconeícone do twitterícone do YouTubeícone do instagramícone pintrestícone rss

 Receba as últimas por e-mail

Revista Semanal Melhor da Semana

IDIOMAS DISPONÍVEIS

enafarzh-CNzh-TWdanltlfifrdeeliwhihuiditjakomsnofaplptroruesswsvthtrukurvi

MAIS LEIA

estresse social e envelhecimento 6 17
Como o estresse social pode acelerar o envelhecimento do sistema imunológico
by Eric Klopack, Universidade do Sul da Califórnia
À medida que as pessoas envelhecem, seus sistemas imunológicos naturalmente começam a declinar. Este envelhecimento do sistema imunológico,…
alimentos mais saudáveis ​​quando cozinhados 6 19
9 vegetais que são mais saudáveis ​​​​quando cozidos
by Laura Brown, Universidade Teesside
Nem todos os alimentos são mais nutritivos quando consumidos crus. De fato, alguns vegetais são realmente mais…
incapacidade do carregador 9 19
Nova regra do carregador USB-C mostra como os reguladores da UE tomam decisões para o mundo
by Renaud Foucart, Universidade de Lancaster
Você já pegou emprestado o carregador de um amigo e descobriu que ele não é compatível com o seu telefone? Ou…
jejum intermitente 6 17
O jejum intermitente é realmente bom para perda de peso?
by David Clayton, Universidade Nottingham Trent
Se você é alguém que pensou em perder peso ou quis ficar mais saudável nos últimos…
cara. mulher e criança na praia
Este é o dia? Reviravolta do dia dos pais
by Will Wilkinson
É Dia dos Pais. Qual o significado simbólico? Poderia algo de mudança de vida acontecer hoje em sua…
problemas para pagar contas e saúde mental 6 19
Problemas para pagar contas podem afetar a saúde mental dos pais
by Joyce Y. Lee, Universidade Estadual de Ohio
Pesquisas anteriores sobre pobreza foram conduzidas principalmente com mães, com foco predominante em…
efeitos de saúde do bpa 6 19
Que décadas de pesquisa documentam os efeitos do BPA na saúde
by Tracey Woodruff, Universidade da Califórnia, São Francisco
Se você já ouviu falar do químico bisfenol A, mais conhecido como BPA, estudos mostram que…
que tal queijo vegano 4 27
O que você deve saber sobre o queijo vegano
by Richard Hoffman, Universidade de Hertfordshire
Felizmente, graças à crescente popularidade do veganismo, os fabricantes de alimentos começaram a…

Novas atitudes - Novas possibilidades

InnerSelf.comClimateImpactNews.com | InnerPower.net
MightyNatural.com | WholisticPolitics. com | Innerself Mercado
Copyright © 1985 - 2021 innerself Publications. Todos os direitos reservados.