Por que os fechamentos de escolas atingem tanto as comunidades rurais

Por que os fechamentos de escolas atingem tanto as comunidades rurais Uma escola abandonada do Arkansas. Mara Casey Tieken, CC BY-SA

O ônibus escolar começa a buscar crianças antes das 6 horas da manhã em Elaine, Arkansas, uma pequena cidade principalmente afro-americana nas planícies de inundação do rio Mississippi, cerca de 120 quilômetros a leste de Little Rock. Ela rasteja por longos trechos de lagos de oxbow, acres de soja e algodão e duas escolas fechadas para chegar - quase duas horas depois - em outra pequena cidade do Arkansas chamado Marvell. Às 3:30, o ônibus inicia sua viagem de volta sinuosa.

Enquanto pesquisando educação rural, Eu vi como esse tipo de fechamento de escola está causando tanto, se não mais, revolta como o que está acontecendo quando escolas públicas in Chicago e outras cidades fechar.

E mais dessa interrupção pode ser iminente: medidas estão sendo debatidas ou implementadas em vários estados, incluindo New Jersey e nos Vermont, que eu acredito que levaria mais escolas rurais a fechar.

Fundamentos e políticas

Os proponentes do fechamento de escolas geralmente afirmam que o passo será economizar dólares de impostos, aumentar o desempenho acadêmico e nos dar aos alunos desfavorecidos mais oportunidades. Essas justificativas inspiraram muitas políticas nacionais, estaduais e locais que levaram ao fechamento.

Algumas políticas, como regulamentos federais de prestação de contas permitir ou ordenar o fechamento diretamente. Essas políticas fazem com que os funcionários fechem escolas com baixos resultados de testes padronizados, como aconteceu com fechamentos em massa em Chicago ou, mais silenciosamente, nos esforços em Washington, Virgínia e nos outros estados rapidamente "inversão de marcha”Escolas de baixo desempenho.

Essas políticas se baseiam em duas suposições, geralmente não declaradas. Primeiro, a ameaça de fechamento encorajará um melhor ensino. Segundo, se uma escola fechar, seus alunos terão uma educação melhor em outro lugar.


Receba as últimas notícias do InnerSelf


Outras políticas são mais indiretas. Por exemplo, Arkansas ' Lei 60, uma lei de 2004, exige que pequenos distritos se fundam se a inscrição for inferior a 350 alunos. É um dos muitos medidas similares os legisladores estaduais foram aprovados, em parte devido à crença de que isso economizará dinheiro, que normalmente leva a escolas fechadas.

Exige dos estados que os sistemas escolares locais ofereçam novos programas ou maior remuneração do pessoal sem fornecer o financiamento necessário, como os New York e nos Texas, são outro exemplo. Eles podem forçar os funcionários a fechar as escolas em um esforço para reduzir os orçamentos.

Apesar da prevalência dessas políticas, as comunidades normalmente opor fechamentos. Para entender melhor essa oposição e identificar os impactos reais do fechamento, os estudantes de graduação Trevor Auldridge-Reveles e eu estudos revisados ​​sobre fechamento escolar - rural e urbano. Esta pesquisa, embora limitada, sugere que os efeitos podem ser devastadores.

Embora achemos que muitos dos problemas com o fechamento de escolas rurais se assemelham aos dos distritos urbanos, existem diferenças, como os impactos nas comunidades locais.

Por que os fechamentos de escolas atingem tanto as comunidades rurais Quando as escolas fecham, os empregos locais desaparecem. Mara Casey Tieken, CC BY-SA

Repercussões locais

Os impactos negativos do fechamento a curto prazo no desempenho acadêmico dos alunos estão relativamente bem documentados. Pontuações de teste e médias de notas em Chicago, Milwaukee e outros lugares caíram no ano anterior e imediatamente após o fechamento das escolas.

Os efeitos a longo prazo são mais variados. Por exemplo, um estudo nacional descobriram que, quando os estudantes se mudam para uma escola academicamente mais forte, suas notas em testes geralmente aumentam - um aumento de 11 dias extras de aprendizado em leitura e cerca de um mês de aprendizado em matemática. Mas se eles se mudam para uma escola que não é academicamente mais forte, suas pontuações tendem a diminuir - refletindo perdas de mais de um mês na leitura e um mês e meio em matemática.

E, apesar do que os tomadores de decisão pretendem, a maioria dos estudantes chega a escolas com desempenho semelhante ou até mais fracas.

A pesquisa sobre taxas de graduação é inconclusiva.

Alguns observam melhorias. Um estudo indica que a proporção de estudantes em Chicago que se formaram no ensino médio aumentou de cerca de metade para dois terços após o fechamento em massa. Mas outros documentam declínios, como uma queda de quase 25% nas taxas de graduação em um estudo de uma escola fechada em um distrito urbano ocidental.

Fechar uma escola pode perturbar o relacionamento dos alunos com colegas e professores e causam confusão e incerteza. Alguns estudos mostraram uma aumento do absenteísmo, embora os efeitos possam desaparecer com o tempo.

Os alunos também podem tornar-se menos envolvido em clubes e esportes depois da escola, mesmo que o número de opções extracurriculares se expanda. Para aqueles em áreas rurais de baixa densidade populacional, como Elaine, onde o ensino médio encerrou em 2006 e o ​​ensino fundamental em 2009, isso se deve provavelmente ao longo trajeto. Os pais também parecem se envolver menos, como voluntário na sala de aula ou conhecer os professores de seus filhos.

Embora as escolas geralmente sejam fechadas para economizar dinheiro, existem poucos estudos sobre se isso acontece. O pequeno pesquisa realizada até o momento sugere que as economias são mínimas, na melhor das hipóteses.

Além disso, professores locais, frequentemente pessoas de cor com ampla experiência, podem perder seus empregos.

Numa altura em que menos de 1 em 5 americanos morar em áreas rurais, o desaparecimento das escolas locais também pode levar ao fechamento de empresas locais e agilizar as perdas populacionais.

Como expliquei no meu livro sobre escolas rurais, em muitas comunidades rurais, as escolas são o maior empregador. Eles fornecem poder político e unem as pessoas. Uma vez que as escolas foram embora, a comunidade perde todos esses benefícios: há multidões menores no restaurante e menos assentos no conselho escolar. Os valores das propriedades também podem declínio.

Além disso, algumas pesquisas mostram que escolas de comunidades pobres e de cor estão sendo desproporcionalmente fechadas. Esses estudos, como o realizado em Arkansas, sugerem que os custos invisíveis de nossas muitas políticas de fechamento são desiguais.

Como um ex-morador de Elaine me disse recentemente, quando as escolas fecharam, tornou-se uma "cidade fantasma".

Sobre o autor

Mara Casey Tieken, Professora Associada de Educação, Bates faculdade

Este artigo foi republicado a partir de A Conversação sob uma licença Creative Commons. Leia o artigo original.

Livros recomendados:

Capital do Século XXI
por Thomas Piketty. (Traduzido por Arthur Goldhammer)

Capital na capa dura do século XXI por Thomas Piketty.In Capital no século XXI, Thomas Piketty analisa uma coleção única de dados de vinte países, desde o século XVIII, para descobrir os principais padrões econômicos e sociais. Mas as tendências econômicas não são atos de Deus. A ação política acabou com as desigualdades perigosas no passado, diz Thomas Piketty, e pode fazê-lo novamente. Uma obra de extraordinária ambição, originalidade e rigor, Capital do Século XXI reorienta nossa compreensão da história econômica e nos confronta com lições moderadoras para hoje. Suas descobertas vão transformar o debate e definir a agenda para a próxima geração de pensamento sobre riqueza e desigualdade.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.


A fortuna da natureza: como os negócios e a sociedade prosperam investindo na natureza
por Mark R. Tercek e Jonathan S. Adams.

A fortuna da natureza: como os negócios e a sociedade prosperam investindo na natureza por Mark R. Tercek e Jonathan S. Adams.Qual é a natureza vale a pena? A resposta a esta pergunta-que tradicionalmente tem sido enquadrado em termos ambientais, está revolucionando a maneira como fazemos negócios. Dentro Fortune da naturezaMark Tercek, CEO da The Nature Conservancy e ex-banqueiro de investimentos, e o escritor de ciência Jonathan Adams argumentam que a natureza não é apenas a base do bem-estar humano, mas também o investimento comercial mais inteligente que qualquer empresa ou governo pode fazer. As florestas, várzeas e os recifes de ostras, muitas vezes vistos simplesmente como matéria-prima ou como obstáculos a serem eliminados em nome do progresso, são de fato tão importantes para nossa prosperidade futura quanto a tecnologia ou a lei ou a inovação empresarial. Fortune da natureza oferece um guia essencial para o bem-estar econômico e ambiental do mundo.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.


Além Outrage: O que deu errado com a nossa economia e nossa democracia, e como corrigi-lo -- por Robert B. Reich

Além OutrageNeste livro oportuno, Robert B. Reich argumenta que nada de bom acontece em Washington, a menos que os cidadãos são energizados e organizados para fazer atos certeza de Washington no bem público. O primeiro passo é ver a imagem grande. Além Outrage liga os pontos, mostrando porque a participação crescente de renda e de riqueza indo para o topo tem prejudicado o crescimento eo emprego para todos, minando a nossa democracia; causado americanos a tornar-se cada vez mais cínico sobre a vida pública, e muitos americanos virou um contra o outro. Ele também explica por que as propostas do "direito regressivo" está absolutamente errado e fornece um roteiro claro do que deve ser feito. Aqui está um plano de ação para todos os que se preocupa com o futuro da América.

Clique aqui para mais informações ou para encomendar este livro na Amazon.


Isso muda tudo: ocupe Wall Street e o movimento 99%
por Sarah van Gelder e funcionários do SIM! Revista.

Isso muda tudo: Ocupe Wall Street e o Movimento 99% de Sarah van Gelder e equipe do YES! Revista.Isso muda tudo mostra como o movimento Occupy está mudando a maneira como as pessoas veem a si mesmas e ao mundo, o tipo de sociedade que acreditam ser possível e seu próprio envolvimento na criação de uma sociedade que trabalhe para o 99% em vez de apenas 1%. Tentativas de classificar esse movimento descentralizado e de rápida evolução levaram à confusão e percepção equivocada. Neste volume, os editores de SIM! Revista reunir vozes de dentro e de fora dos protestos para transmitir as questões, possibilidades e personalidades associadas ao movimento Occupy Wall Street. Este livro apresenta contribuições de Naomi Klein, David Korten, Rebecca Solnit, Ralph Nader e outros, além de ativistas do Occupy que estavam lá desde o início.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.



enafarzh-CNzh-TWnltlfifrdehiiditjakomsnofaptruessvtrvi

siga InnerSelf on

facebook-icontwitter-iconrss-icon

Receba as últimas por e-mail

{Emailcloak = off}

Apoie um bom trabalho!

DOS EDITORES

Boletim InnerSelf: outubro 11, 2020
by Funcionários Innerself
A vida é uma viagem e, como a maioria das viagens, vem com seus altos e baixos. E assim como o dia sempre segue a noite, nossas experiências pessoais diárias vão da escuridão para a luz, e para frente e para trás. Contudo,…
Boletim InnerSelf: outubro 4, 2020
by Funcionários Innerself
Seja o que for que estejamos passando, tanto individual quanto coletivamente, devemos lembrar que não somos vítimas indefesas. Podemos reivindicar nosso poder de abrir nosso próprio caminho e curar nossas vidas, espiritualmente ...
Boletim informativo InnerSelf: Setembro 27, 2020
by Funcionários Innerself
Uma das grandes forças da raça humana é nossa capacidade de ser flexível, criativo e pensar inovador. Para ser outra pessoa que não éramos ontem ou anteontem. Nós podemos mudar...…
O que funciona para mim: "Para o bem mais elevado"
by Marie T. Russell, InnerSelf
O motivo pelo qual compartilho "o que funciona para mim" é que pode funcionar para você também. Se não for exatamente como eu faço, já que somos todos únicos, alguma variação de atitude ou método pode muito bem ser algo ...
Você foi parte do problema da última vez? Você fará parte da solução desta vez?
by Robert Jennings, InnerSelf.com
Você se registrou para votar? Você votou? Se você não vai votar, você será parte do problema.