A pandemia explodiu os pneus naquele caminhão velho da dívida

A pandemia explodiu os pneus naquele caminhão velho da dívida Shutterstock

Josh Frydenberg, um vitoriano, usava uma máscara cirúrgica enquanto caminhava do escritório do parlamento para uma sala de comitê para apresentar as declarações econômicas do governo.

O tesoureiro já tinha que obter permissão do governo do ACT para estar em Canberra.

Lembretes simbólicos, como se alguém precisasse deles, de que Victoria é a chave para saber se os números orçamentários terríveis que Frydenberg apresentou na quinta-feira representam o piso dessa crise, ou são apenas um prelúdio para um cenário ainda mais assustador.

Frydenberg descreve os números, incluindo um déficit projetado neste ano financeiro de US $ 184.4 bilhões, como "de dar água na boca".

Para os milhões de pessoas desempregadas ou precariamente apoiadas pelo JobKeeper, o número mais assustador será de 9.25% - o pico esperado na taxa de desemprego, chegando ao final do ano. (É claro que isso é um eufemismo - Frydenberg nos disse outro dia que o nível real de desemprego já superou 11%.)

Para essas pessoas, assim como muitas outras com renda reduzida, será o Natal mais sombrio que se possa imaginar.

Mas nesta pandemia, o Natal está a uma eternidade de distância, porque muito está no ar, como indica a declaração econômica. Fundamentalmente, ele assume que o bloqueio de Victoria dura apenas seis semanas programadas. Se as coisas se deteriorarem, isso poderá ser estendido; na pior das hipóteses, o bloqueio poderia ser reforçado.


Receba as últimas notícias do InnerSelf


Depois, há o NSW, que mantém a linha nos estojos, mas fica na ponta da faca.

Com Victoria exposta como o elo fraco da resposta à saúde do país, o governo de Andrews está sendo merecido críticas. Falhou na quarentena; seu esforço de busca foi inadequado; houve informações conflitantes sobre o isolamento.

O vírus está passando por instalações vitorianas, tanto de funcionários quanto de residentes. De fato, a incapacidade de proteger esse setor levanta questões em nível nacional, dado que os prováveis ​​problemas com sua força de trabalho deveriam ter sido abordados mais cedo e melhor.

Se a crise de Victoria se agravar, os números no balanço econômico terão que ser drasticamente revisados ​​no orçamento de outubro e mais dinheiro gasto.

Mesmo se a situação da saúde não piorar, será incrivelmente difícil para muitas pessoas, pois competem por um conjunto limitado de empregos e para muitas empresas, algumas das quais não conseguem chegar ao “outro lado”.

Scott Morrison ganhou elogios por lidar com a pandemia e, como está a situação, as decisões desta semana parecem apropriadas.

Apesar das esperanças anteriores do governo de “snapback”, extensões do JobKeeper e do suplemento de coronovírus ao JobSeeker foram vitais para evitar que a economia caísse daquele temido “penhasco”.

A partir de outubro, o governo começa a reduzir os pagamentos; Além disso, o JobKeeper terá duas camadas.

Os críticos dizem que as reduções serão prematuras, mas, supondo que a economia esteja em transição, um retorno é razoável. Se o vírus se afastar de nós, será outra história.

A declaração econômica abrange, necessariamente, dívidas e déficits de proporções massivas. Prevê-se que a dívida líquida aumente para US $ 677.1 bilhões em meados do próximo ano, 35.7% do PIB (em 2018-19, era inferior a 20%).

Se alguém dissesse à Coalizão quando foi eleita em 2013 que presidiria tal nível de dívida, sem falar em discutir suas virtudes, eles teriam sido ridicularizados.

Mas, como disse o ministro das Finanças, Mathias Cormann, "qual era a alternativa?" A Austrália também está em uma posição muito melhor do que muitos outros países para lidar com a dívida, dado que começou com uma baixa proporção do PIB. Além disso, os fundos podem ser emprestados extremamente baratos.

Um Morrison pragmático não se preocupa em aposentar aquele velho “caminhão da dívida” para o depósito de lixo, com os pneus arrancados, agora é inadequado para o propósito.

Em termos puramente políticos, Morrison está bem posicionado (o que não significa que isso necessariamente dure). Durante a pandemia, as pessoas procuraram os governos; historicamente baixos níveis de confiança aumentaram. Pode não continuar assim no longo caminho, mas isso ajudou o governo até agora.

O governo de Morrison enfrenta críticas, mas é silenciado ou, até certo ponto, impotente.

A versão silenciosa vem do Labour, que contorna as bordas das ações do governo, ao mesmo tempo em que endossa as medidas principais. Esse é o único caminho que a oposição albanesa pode seguir; nestes tempos de desespero, o trabalho é forçado à margem da relevância.

Mais interessante talvez seja o descontentamento à direita, que inclui os apoiadores do governo na linha de comentários.

Muitos desses críticos ficaram fora de si, alegando que o governo reagiu massivamente ao vírus. Eles teriam as balanças pesando saúde e economia redefinidas para favorecer fortemente os últimos. A ameaça do COVID-19 tem sido muito exagerada, insistem eles, enfatizando a suavidade da doença para a maioria das pessoas que a recebem. Para esses críticos, os números na declaração econômica são horríveis.

O argumento daqueles à direita é falho em termos políticos, e certamente não onde está o grande público. Se o COVID-19 produzisse um grande número de mortos, a economia iria afundar ainda mais. É fantasioso pensar que atividade e investimento oscilariam alegremente.

Morrison está firmemente disposto a avançar com um retorno a algum tipo de normalidade econômica. Mas ele também aceita o imperativo de saúde quando as circunstâncias o forçam. Ele não atacou o novo bloqueio de Victoria. De fato, ele parou de criticar jornalistas por usar o termo "bloqueio" (dos quais existem várias versões).

Sem a declaração econômica, a atenção voltará para o orçamento e a agenda de reformas.

Nesta semana, recebemos um novo sinal forte sobre o último, com Morrison denunciando novamente que está determinado a alavancar a crise para obter flexibilidade nas relações industriais a longo prazo.

Ele iniciou um processo de negociação sobre as relações no local de trabalho, reunindo negócios, sindicatos e governo. Enquanto ele procura algum acordo, isso também significa legitimar a busca pela mudança.

"Estamos adotando uma abordagem altamente consultiva", disse ele. “Mas nenhum de nós é tão ingênuo em pensar que isso resultará em um acordo completo sobre todas as medidas.

"Posso garantir que apresentaremos o que achamos melhor para a economia australiana e para o povo australiano. ... procuraremos legislar isso através do parlamento".

Morrison insiste que a declaração econômica não é um mini-orçamento. Ele tem razão. É uma atualização dos números do orçamento - embora como nenhum outro que vimos - além da extensão dos programas existentes. As decisões futuras serão mais difíceis de tomar do que as desta semana e, em alguns casos, muito mais difíceis de vender.A Conversação

Sobre o autor

Michelle Grattan, Professorial Fellow, Universidade de Canberra

Este artigo foi republicado a partir de A Conversação sob uma licença Creative Commons. Leia o artigo original.

Livros recomendados:

Capital do Século XXI
por Thomas Piketty. (Traduzido por Arthur Goldhammer)

Capital na capa dura do século XXI por Thomas Piketty.In Capital no século XXI, Thomas Piketty analisa uma coleção única de dados de vinte países, desde o século XVIII, para descobrir os principais padrões econômicos e sociais. Mas as tendências econômicas não são atos de Deus. A ação política acabou com as desigualdades perigosas no passado, diz Thomas Piketty, e pode fazê-lo novamente. Uma obra de extraordinária ambição, originalidade e rigor, Capital do Século XXI reorienta nossa compreensão da história econômica e nos confronta com lições moderadoras para hoje. Suas descobertas vão transformar o debate e definir a agenda para a próxima geração de pensamento sobre riqueza e desigualdade.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.


A fortuna da natureza: como os negócios e a sociedade prosperam investindo na natureza
por Mark R. Tercek e Jonathan S. Adams.

A fortuna da natureza: como os negócios e a sociedade prosperam investindo na natureza por Mark R. Tercek e Jonathan S. Adams.Qual é a natureza vale a pena? A resposta a esta pergunta-que tradicionalmente tem sido enquadrado em termos ambientais, está revolucionando a maneira como fazemos negócios. Dentro Fortune da naturezaMark Tercek, CEO da The Nature Conservancy e ex-banqueiro de investimentos, e o escritor de ciência Jonathan Adams argumentam que a natureza não é apenas a base do bem-estar humano, mas também o investimento comercial mais inteligente que qualquer empresa ou governo pode fazer. As florestas, várzeas e os recifes de ostras, muitas vezes vistos simplesmente como matéria-prima ou como obstáculos a serem eliminados em nome do progresso, são de fato tão importantes para nossa prosperidade futura quanto a tecnologia ou a lei ou a inovação empresarial. Fortune da natureza oferece um guia essencial para o bem-estar econômico e ambiental do mundo.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.


Além Outrage: O que deu errado com a nossa economia e nossa democracia, e como corrigi-lo -- por Robert B. Reich

Além OutrageNeste livro oportuno, Robert B. Reich argumenta que nada de bom acontece em Washington, a menos que os cidadãos são energizados e organizados para fazer atos certeza de Washington no bem público. O primeiro passo é ver a imagem grande. Além Outrage liga os pontos, mostrando porque a participação crescente de renda e de riqueza indo para o topo tem prejudicado o crescimento eo emprego para todos, minando a nossa democracia; causado americanos a tornar-se cada vez mais cínico sobre a vida pública, e muitos americanos virou um contra o outro. Ele também explica por que as propostas do "direito regressivo" está absolutamente errado e fornece um roteiro claro do que deve ser feito. Aqui está um plano de ação para todos os que se preocupa com o futuro da América.

Clique aqui para mais informações ou para encomendar este livro na Amazon.


Isso muda tudo: ocupe Wall Street e o movimento 99%
por Sarah van Gelder e funcionários do SIM! Revista.

Isso muda tudo: Ocupe Wall Street e o Movimento 99% de Sarah van Gelder e equipe do YES! Revista.Isso muda tudo mostra como o movimento Occupy está mudando a maneira como as pessoas veem a si mesmas e ao mundo, o tipo de sociedade que acreditam ser possível e seu próprio envolvimento na criação de uma sociedade que trabalhe para o 99% em vez de apenas 1%. Tentativas de classificar esse movimento descentralizado e de rápida evolução levaram à confusão e percepção equivocada. Neste volume, os editores de SIM! Revista reunir vozes de dentro e de fora dos protestos para transmitir as questões, possibilidades e personalidades associadas ao movimento Occupy Wall Street. Este livro apresenta contribuições de Naomi Klein, David Korten, Rebecca Solnit, Ralph Nader e outros, além de ativistas do Occupy que estavam lá desde o início.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.



enafarzh-CNzh-TWnltlfifrdehiiditjakomsnofaptruessvtrvi

siga InnerSelf on

facebook-icontwitter-iconrss-icon

Receba as últimas por e-mail

{Emailcloak = off}

DOS EDITORES

Chegou o dia do acerto de contas para o Partido Republicano
by Robert Jennings, InnerSelf.com
O partido republicano não é mais um partido político pró-América. É um partido pseudo-político ilegítimo, cheio de radicais e reacionários, cujo objetivo declarado é perturbar, desestabilizar e…
Por que Donald Trump poderia ser o maior perdedor da história
by Robert Jennings, InnerSelf.com
Atualizado em 2 de julho de 20020 - Toda essa pandemia de coronavírus está custando uma fortuna, talvez 2, 3 ou 4 fortunas, todas de tamanho desconhecido. Ah, sim, e centenas de milhares, talvez um milhão, de pessoas morrerão ...
Olhos Azuis vs Olhos Castanhos: Como o Racismo é Ensinado
by Marie T. Russell, InnerSelf
Neste episódio de 1992 da Oprah Show, a ativista e educadora anti-racismo premiada Jane Elliott ensinou ao público uma dura lição sobre racismo, demonstrando o quão fácil é aprender preconceito.
Uma mudança virá...
by Marie T. Russell, InnerSelf
(30 de maio de 2020) Ao assistir as notícias sobre os eventos na Filadélfia e em outras cidades do país, meu coração está doendo pelo que está acontecendo. Eu sei que isso faz parte da maior mudança que está ocorrendo…
Uma música pode elevar o coração e a alma
by Marie T. Russell, InnerSelf
Eu tenho várias maneiras que eu uso para limpar a escuridão da minha mente quando a vejo penetrar. Uma é a jardinagem, ou o tempo na natureza. O outro é o silêncio. Outra maneira é ler. E um que ...