Como as cooperativas do Canadá estão ajudando as comunidades

Como as cooperativas do Canadá estão ajudando as comunidades As cooperativas pós-pandemia podem ser ampliadas para promover os valores de mutualidade, inclusão, justiça econômica e democracia organizacional em direção a uma economia canadense em transição. (Pixabay)

À medida que os impactos epidemiológicos do COVID-19 crescem exponencialmente, o mesmo ocorre com o fechamento de negócios, as taxas de desemprego, a pobreza, a habitação e as inseguranças alimentares.

Não é surpreendente pesquisadores de cooperativas e desenvolvimento econômico comunitário que o surto de COVID-19 estimulou o setor cooperativo do Canadá a acelerar e responder imediatamente às necessidades das comunidades - em muitos casos, mais cedo e mais concretamente do que os governos federal, provincial e local bem como grandes corporações.

Por exemplo, as cooperativas de supermercados inovaram a segurança dos funcionários e a complementação salarial, enquanto as cooperativas de trabalhadores mudaram rapidamente para a produção de produtos médicos, e as cooperativas de crédito ofereceram doações de longo alcance a grupos comunitários, adiamentos de empréstimos e até cartões de crédito sem juros.

Como as cooperativas do Canadá estão ajudando as comunidades Cooperativa Morell é uma cooperativa de supermercado em Prince Edward Island. Autor fornecida

O setor cooperativo também pode ser parte integrante da reconstrução socioeconômica por vir.

Há mais de 31.8 milhões de associações em empresas cooperativas no Canadá, presentes na maioria das comunidades. As cooperativas canadenses conhecidas incluem MEC, Cooperativa Agropur e o Os cooperadores.

Enquanto cooperativas têm uma história significativa neste país, sua relevância durante a atual crise do COVID-19 foi especialmente importante para membros, comunidades e empresas.


Receba as últimas notícias do InnerSelf


Após a pandemia, as cooperativas e organizações econômicas comunitárias se tornarão líderes na reconstrução da economia do Canadá para que sejam mais justas e humanas? A crise do COVID-19 pode ser um convite a uma transição econômica tão necessária?

Cooperativas para comunidades, por comunidades

As cooperativas do Canadá fazem parte de um movimento global de mais de três milhões de cooperativas e um bilhão de membros. As cooperativas são empresas pertencentes a membros interessados, em vez de acionistas desconectados, que apóiam capital nas comunidades locais. Em vez de priorizar o lucro acima de tudo, as cooperativas tendem a foco nas necessidades dos membros e da comunidade primeiro.

Eles são guiados por valores e princípios inclusão, democracia econômica, educação e preocupação com a comunidade. Eles trabalham para promover fortes laços de confiança com as partes interessadas e fornecer lugares mais equitativos comprar e trabalho. Esses recursos foram chamados "a vantagem cooperativa. "

Cuidado comunitário está no coração da maioria dos milhões de cooperativas em todo o mundo, incluindo as do Canadá.

Hoje, as cooperativas estão presentes em todo a maioria dos setores econômicos do Canadáinventando 3.4% do seu PIB e gerando quase US $ 86 bilhões em atividade comercial.

Respostas rápidas das cooperativas durante o COVID-19

Por sua própria natureza, as cooperativas já estão um passo à frente de muitas outras organizações para responder a crises por causa do papel conectado e orientado para a ação que desempenham nas comunidades.

As cooperativas são empregadores estáveis, canais de comunicação das necessidades das comunidades, locais onde os membros da comunidade se encontram e criam e locais para democracia participativa. É por isso que as cooperativas foram capazes de superar rapidamente os desafios que o COVID-19 lançou nas comunidades.

As cooperativas de consumo do Canadá - de propriedade de pessoas que compram e usam seus bens e serviços - estavam entre as primeiras empresas a garantir a renda dos funcionários, reservar um tempo de compras para grupos vulneráveis ​​e contribuir com bens e serviços gratuitos para marginalizados e em risco pessoas.

Por exemplo, já em meados de março, Alina cooperativa em Rimouski, Qué., estabeleceram menus de almoço entregues em bicicleta e serviços noturnos entregues em carro, enquanto grandes lojas canadenses ainda estavam ampliando a entrega no final de março.

Também em meados de março, Calgary Co-op, uma das primeiras mercearias a oferecer horários diferenciados para compras de idosos, elevou os salários dos funcionários da linha de frente em US $ 2.50 por hora, retroativos a 8 de março. Para comparar, o governo federal Subsídio Salarial de Emergência no Canadá foi anunciado em 1º de abril e é retroativo para 15 de março.

As cooperativas de consumo do Canadá também estão liderando a cooperação intercomunitária. Québec's Associações cooperativas de economia familiar têm trabalhado com grupos locais para ajudar pessoas que se encontram sem remuneração e dinheiro devido à crise do COVID-19. o Federação Cooperativa de Habitação do Canadáenquanto isso, em 17 de março havia coordenado, juntamente com o setor habitacional cooperativo, assistência em aluguéis e pagamentos de hipotecas com cooperativas de crédito.

Ajudando grupos vulneráveis

Cooperativas de trabalhadores - empresas de propriedade conjunta de funcionários - estiveram em sintonia com tendências internacionais fornecendo a grupos vulneráveis ​​e outras empresas locais ou associações comunitárias bens ou serviços vitais, geralmente gratuitos.

Com sede em Montreal Cooperativa Couturières Pop agora está produzindo principalmente roupas hospitalares e máscaras faciais necessárias. Microcervejaria de propriedade do trabalhador Le Trou du Diable em Shawinigan, Qué., aumentou os salários dos funcionários em US $ 5 por hora, continuou a honrar as compras de publicidade e até comprou novo espaço publicitário em sites de jornais locais, a fim de ajudar a sustentar o precário fluxo de receita dos jornais durante a pandemia.

Canada's cooperativas de crédito - instituições financeiras de propriedade conjunta de poupadores e usuários de serviços - também aumentaram significativamente em comparação com o setor bancário comercial, que tem sido mais cauteloso ao responder à dificuldades financeiras cotidianas provocadas pelo COVID-19.

Como as cooperativas do Canadá estão ajudando as comunidades O Grupo Desjardins ofereceu alívio de crédito aos seus membros. A IMPRENSA CANADENSE / Ryan Remiorz

Em 16 de março, Grupo Desjardins, A maior federação de cooperativas de crédito da América do Norte, ofereceu alívio de crédito conforme necessário aos membros, além de taxas reduzidas de cartão de crédito. Vancity Credit Union foi ainda mais longe, adiando pagamentos e reduzindo as taxas de juros do cartão de crédito para as pessoas mais afetadas pela pandemia a zero; em 9 de abril, nenhum banco comercial no Canadá havia ido tão longe ao oferecer alívio de crédito.

Em 18 de março, a Vancity Credit Union também fez parceria com instituições de caridade para formar o Fundo de Resposta da Comunidade; a partir de 8 de Abril, as doações para o fundo de assistência totalizaram US $ 6 milhões e ajudaram 33 organizações sem fins lucrativos e instituições de caridade.

E em 19 de março, União de Crédito de Poupança do Norte estava oferecendo diferimento de crédito, Ladysmith Credit Union ofereceu empréstimos sem juros no final de março e até 3 de abril Libro Credit Union contribuiu com US $ 320,000 para os programas de resposta a emergências da United Way.

As cooperativas podem responder rapidamente porque já sabem o que seus membros e comunidades precisam e querem. Eles já possuem os valores, sistemas e operações necessários para atender às necessidades dos membros e da comunidade.

Imaginando uma economia mais cooperativa

É possível que as cooperativas e organizações de apoio existentes e suas respostas comunitárias à crise sejam ampliadas. Eles têm durante outros períodos de crise no Canadá. Após a pandemia, eles podem promover os valores de mutualidade, inclusão, justiça econômica e democracia organizacional em direção a uma nova economia canadense.

Mas isso significa que as cooperativas devem continuar sendo incluídas nos pacotes de financiamento de apoio durante a pandemia. Aumentar a escala também requer novas leis e políticas de desenvolvimento econômico e de negócios para facilitar as start-ups cooperativas ou a conversão de negócios problemáticos e aqueles com desafios de sucessão em novas cooperativas.

A cooperativa de trabalhadores e o desenvolvimento econômico da comunidade setores já entregaram propostas ao governo federal para fazer isso acontecer.

As cooperativas podem e devem ser essenciais para a reconstrução e repensação econômica do Canadá - agora e após a pandemia do COVID-19. Os canadenses, de fato, são muito abertos a modelos e valores de negócios cooperativos.

Depois de enfrentar os desafios imediatos da COVID-19 em cooperação, o tempo para uma economia nova e mais cooperativa para o Canadá está pronto para ser aproveitado.A Conversação

Sobre o autor

Marcelo Vieta, Professor Assistente, Educação de Adultos e Desenvolvimento Comunitário, Instituto de Ontário para Estudos em Educação, University of Toronto e Fiona Duguid, professora adjunta de desenvolvimento econômico comunitário no programa de MBA, Universidade Cape Breton

Este artigo foi republicado a partir de A Conversação sob uma licença Creative Commons. Leia o artigo original.

Livros recomendados:

Capital do Século XXI
por Thomas Piketty. (Traduzido por Arthur Goldhammer)

Capital na capa dura do século XXI por Thomas Piketty.In Capital no século XXI, Thomas Piketty analisa uma coleção única de dados de vinte países, desde o século XVIII, para descobrir os principais padrões econômicos e sociais. Mas as tendências econômicas não são atos de Deus. A ação política acabou com as desigualdades perigosas no passado, diz Thomas Piketty, e pode fazê-lo novamente. Uma obra de extraordinária ambição, originalidade e rigor, Capital do Século XXI reorienta nossa compreensão da história econômica e nos confronta com lições moderadoras para hoje. Suas descobertas vão transformar o debate e definir a agenda para a próxima geração de pensamento sobre riqueza e desigualdade.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.


A fortuna da natureza: como os negócios e a sociedade prosperam investindo na natureza
por Mark R. Tercek e Jonathan S. Adams.

A fortuna da natureza: como os negócios e a sociedade prosperam investindo na natureza por Mark R. Tercek e Jonathan S. Adams.Qual é a natureza vale a pena? A resposta a esta pergunta-que tradicionalmente tem sido enquadrado em termos ambientais, está revolucionando a maneira como fazemos negócios. Dentro Fortune da naturezaMark Tercek, CEO da The Nature Conservancy e ex-banqueiro de investimentos, e o escritor de ciência Jonathan Adams argumentam que a natureza não é apenas a base do bem-estar humano, mas também o investimento comercial mais inteligente que qualquer empresa ou governo pode fazer. As florestas, várzeas e os recifes de ostras, muitas vezes vistos simplesmente como matéria-prima ou como obstáculos a serem eliminados em nome do progresso, são de fato tão importantes para nossa prosperidade futura quanto a tecnologia ou a lei ou a inovação empresarial. Fortune da natureza oferece um guia essencial para o bem-estar econômico e ambiental do mundo.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.


Além Outrage: O que deu errado com a nossa economia e nossa democracia, e como corrigi-lo -- por Robert B. Reich

Além OutrageNeste livro oportuno, Robert B. Reich argumenta que nada de bom acontece em Washington, a menos que os cidadãos são energizados e organizados para fazer atos certeza de Washington no bem público. O primeiro passo é ver a imagem grande. Além Outrage liga os pontos, mostrando porque a participação crescente de renda e de riqueza indo para o topo tem prejudicado o crescimento eo emprego para todos, minando a nossa democracia; causado americanos a tornar-se cada vez mais cínico sobre a vida pública, e muitos americanos virou um contra o outro. Ele também explica por que as propostas do "direito regressivo" está absolutamente errado e fornece um roteiro claro do que deve ser feito. Aqui está um plano de ação para todos os que se preocupa com o futuro da América.

Clique aqui para mais informações ou para encomendar este livro na Amazon.


Isso muda tudo: ocupe Wall Street e o movimento 99%
por Sarah van Gelder e funcionários do SIM! Revista.

Isso muda tudo: Ocupe Wall Street e o Movimento 99% de Sarah van Gelder e equipe do YES! Revista.Isso muda tudo mostra como o movimento Occupy está mudando a maneira como as pessoas veem a si mesmas e ao mundo, o tipo de sociedade que acreditam ser possível e seu próprio envolvimento na criação de uma sociedade que trabalhe para o 99% em vez de apenas 1%. Tentativas de classificar esse movimento descentralizado e de rápida evolução levaram à confusão e percepção equivocada. Neste volume, os editores de SIM! Revista reunir vozes de dentro e de fora dos protestos para transmitir as questões, possibilidades e personalidades associadas ao movimento Occupy Wall Street. Este livro apresenta contribuições de Naomi Klein, David Korten, Rebecca Solnit, Ralph Nader e outros, além de ativistas do Occupy que estavam lá desde o início.

Clique aqui para mais informações e / ou para encomendar este livro na Amazon.



enafarzh-CNzh-TWnltlfifrdehiiditjakomsnofaptruessvtrvi

siga InnerSelf on

facebook-icontwitter-iconrss-icon

Receba as últimas por e-mail

{Emailcloak = off}

DOS EDITORES

Chegou o dia do acerto de contas para o Partido Republicano
by Robert Jennings, InnerSelf.com
O partido republicano não é mais um partido político pró-América. É um partido pseudo-político ilegítimo, cheio de radicais e reacionários, cujo objetivo declarado é perturbar, desestabilizar e…
Por que Donald Trump poderia ser o maior perdedor da história
by Robert Jennings, InnerSelf.com
Atualizado em 2 de julho de 20020 - Toda essa pandemia de coronavírus está custando uma fortuna, talvez 2, 3 ou 4 fortunas, todas de tamanho desconhecido. Ah, sim, e centenas de milhares, talvez um milhão, de pessoas morrerão ...
Olhos Azuis vs Olhos Castanhos: Como o Racismo é Ensinado
by Marie T. Russell, InnerSelf
Neste episódio de 1992 da Oprah Show, a ativista e educadora anti-racismo premiada Jane Elliott ensinou ao público uma dura lição sobre racismo, demonstrando o quão fácil é aprender preconceito.
Uma mudança virá...
by Marie T. Russell, InnerSelf
(30 de maio de 2020) Ao assistir as notícias sobre os eventos na Filadélfia e em outras cidades do país, meu coração está doendo pelo que está acontecendo. Eu sei que isso faz parte da maior mudança que está ocorrendo…
Uma música pode elevar o coração e a alma
by Marie T. Russell, InnerSelf
Eu tenho várias maneiras que eu uso para limpar a escuridão da minha mente quando a vejo penetrar. Uma é a jardinagem, ou o tempo na natureza. O outro é o silêncio. Outra maneira é ler. E um que ...